Ir para o conteúdo principal

SABATINA – Deputado Anderson cobra ações do DER em Rodovias de Espigão e Vilhena ao diretor

quarta-feira, 29/04/2020 às 11h13min
SABATINA – Deputado Anderson cobra ações do DER em Rodovias de Espigão e Vilhena ao diretor

Em reunião da Comissão Geral realizada durante Sessão Plenária de terça-feira (28), onde na ocasião foi feita sabatina com Coronel Meireles, diretor do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), foram apontados vários pontos falhos na gestão da pasta, o deputado estadual Anderson Pereira (PROS), aproveitou a ocasião e cobrou Meireles, quanto a ações de melhorias a serem aplicadas em estradas dos municípios de Espigão do Oeste e Vilhena, região sul de Rondônia.

Anderson Pereira pediu explicação sobre melhorias a serem aplicadas em pelo menos de 30 km na RO 133, também conhecida como Rodovia do Calcário, que foi licitada em 2018 e teria a obra executada com recurso do CIDE. O parlamentar apontou que a rodovia é de grande importância para região por ser muito produtiva e por possui fazendas de soja e até mesmo Usina de Calcário.

O deputado apontou sobre as péssimas condições da ponte sobre o Rio Ribeirão na Estrada do Pacarana, pois a via oferece riscos eminentes a quem nela transita. Anderson Pereira destacou que se trata de uma ponte extensa e que precisa da execução do planejamento para construção de uma nova, sendo ela de concreto.

Outra importante via questionada pelo deputado foi quanto o asfaltamento e sinalização da RO 387 – Rodovia Lúcia Tereza, trecho que compreende a BR até Espigão.

O parlamentar cobrou também melhorias na rodovia de acesso ao Centro de Ressocialização Cone Sul, pois as condições atuais dificulta acesso de trabalhadores, policiais penais a unidade para cumprirem suas jornadas de trabalho.

Em resposta, Meireles afirmou que vai responder devidamente todos os questionamentos do deputado sobre as obras e encaminhar como ofício resposta ao gabinete, dando conta do clamor social.

O deputado lembrou e colocou em questão sobre a suspensão de pagamentos de auxílios a servidores públicos como: hora extra, transporte e outros, afirmando que essa suspensão tem que ser igualitária, alcançar outros órgãos, principalmente suspender o pagamento de JETONS a servidores do DER. Meireles respondeu que está havendo reuniões sobre o assunto e que não há ordem de pagamentos.