Ir para o conteúdo principal

PISO NACIONAL DA SEGURANÇA – Anderson Pereira defende implantação de piso máximo salarial entre as polícias penal, civil, militar e bombeiro militar

terça-feira, 23/08/2022 às 15h02min
PISO NACIONAL DA SEGURANÇA – Anderson Pereira defende implantação de piso máximo salarial entre as polícias penal, civil, militar e bombeiro militar

O candidato a deputado federal pelo partido Republicanos, Anderson Pereira, policial penal de carreira e deputado estadual no segundo mandato, defende em sua proposta de campanha a equiparação salarial de todos os componentes das forças de segurança pública, elencados no artigo 144 da Constituição Federal.

A proposta de Anderson Pereira visa garantir aos profissionais um subsídio isonômico em todo o território, baseada na remuneração do DF, que hoje é de R$ 8.702.20, coibindo as grandes diferenças remuneratórias encontradas nos Estados, apesar das semelhantes funções que desempenham e no combate à mesma criminalidade que assola todos os cantos da nação.

O estabelecimento de um piso nacional profissional já é realidade para várias categorias profissionais, a exemplo da Lei nº 11.738, de 2008, que regulamenta o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público, maior expoente nesse sentido, contando igualmente com complementação financeira da União, por período pré-estabelecido, aos Estados que necessitarem.

“Precisamos buscar um piso máximo salarial para que não haja disparidade que há hoje entre os estados, de um agente da segurança pública ganhar um salário muito abaixo em relação a outros estados, tendo o limitador para se pagar um salário mais justo para os profissionais da área da segurança”, finalizou Anderson Pereira.