Ir para o conteúdo principal

Governo atende deputado Anderson e informa solução para o transporte escolar em Buritis

segunda-feira, 24/06/2019 às 15h23min
Governo atende deputado Anderson e informa solução para o transporte escolar em Buritis

Buscando uma solução para o transporte escolar em Buritis/RO, que sofre com as estradas em péssimas condições e outros problemas, o deputado estadual Anderson Pereira (Pros) solicitou da Secretaria de Estado de Educação – Seduc, informações sobre a situação precária dos ônibus no município e apresentar uma solução para as condições necessárias para que esses estudantes possam usufruir do ensino em suas escolas, aumentando assim seu conhecimento educacional.

De acordo com o oficio 7695/2019/SEDUC, a Secretaria conta com 59 (cinquenta e nove) veículos para atender a demanda nas localidades de Buritis, distrito de Jacinópolis, distrito de Rio Pardo, Marco Azul e escolas polos na zona rural de Buritis, atualmente são atendidos pelo transporte escolar rural cerca de 1600 alunos.

Ainda de acordo com informações repassadas ao parlamentar, os veículos que atendem à demanda no município estão em péssimas condições, porem de acordo com o oficio resposta, a vistoria dos veículos é realizada semestralmente pela Circunscrição Regional de Transito – Ciretran de Buritis, porém no 1º semestre de 2019 a empresa MSP Transportes apresentou a vistoria de apenas 35 veículos dos 59 que atendem à demanda.

Questionada sobre a realização da vistoria nos 24 veículos que faltam, a Seduc detalhou que a Coordenadoria Regional de Educação de Buritis solicitou prorrogação de prazo para vistorias dos 24 veículos restantes, porém, a empresa não apresentou os veículos para serem vistoriados.

A empresa possui 123 funcionários para atender o transporte escolar em Buritis, sendo 59 motoristas, 59 monitores, 4 mecânicos e uma secretária.

“É inegável informar a necessidade de fiscalização das condições deste transporte para estes alunos, garantindo assim maior segurança para o translado dos mesmos, saliento que o poder público tem a obrigação de dar condições dignas para que os alunos se descolar de suas casas e chegarem com segurança nas escolas, usufruindo de condições dignas para o aprimoramento dos conhecimentos educacionais”, finalizou Anderson Pereira.