Ir para o conteúdo principal

Deputado Anderson Pereira indica necessidade da continuação do pagamento do auxilio-covid aos profissionais da segurança pública e saúde

segunda-feira, 27/06/2022 às 08h41min
Deputado Anderson Pereira indica necessidade da continuação do pagamento do auxilio-covid aos profissionais da segurança pública e saúde

Preocupado com o crescimento dos casos de infecção pela Covid-19, o deputado estadual Anderson Pereira (Republicanos), encaminhou ao governador do estado, Coronel Marcos Rocha (UB), requerimento indicando a necessidade de prorrogação do pagamento do auxilio-covid, aos profissionais pertencentes à Segurança Pública e área da saúde do estado de Rondônia.

Em sua justificativa, Anderson ressalta a importância de manter o pagamento do auxílio para os integrantes da Polícia Penal, Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiros Militares, Agentes de Segurança Socioeducativos e demais servidores que compõem os quadros dessas importantes instituições por entender que estes profissionais estão na linha de frente, lidando diretamente com a alta carga viral, o que torna cada vez mais preocupante a saúde destes, considerando que prestam um serviço de extrema importância em prol da população do estado.

O parlamentar também destaca a prorrogação do pagamento do auxilio-covid para os profissionais de saúde. Os beneficiados incluem médicos, nutricionistas, fisioterapeutas, biomédicos, enfermeiros, motoristas, assistentes sociais, bioquímicos, agentes de saúde, biólogos e outros. Além de servidores lotados nos setores de lavanderia, cozinha, recepção, serviços gerais e manutenção e servidores da Segurança.

“Não se pode perder de vista que o objetivo maior é preservar a vida de pessoas que ainda podem ser acometidas pelo vírus. E aos profissionais da saúde e segurança pública, o reconhecimento é mais do que justo pelo tanto que já fizeram e realizam todos os dias numa árdua missão, praticamente sem trégua há mais de dois anos”, ressaltou o parlamentar.

O deputado Anderson espera a sensibilidade do governo do estado em prorrogar o prazo para pagamento dos auxílios, uma vez que é dever do estado dar condições para esses profissionais que além de essenciais para a população, também são importantes para suas famílias.